Bradesco Seguros


Apresentação

Partindo da premissa de que a sustentabilidade está na essência do mercado segurador, o Grupo Bradesco Seguros tem desenvolvido uma série de projetos que reforçam sua capacidade de responder aos desafios de um planeta cada dia mais necessitado de segurança e proteção.

Mais do que dar visibilidade às iniciativas e inovações do Grupo Segurador, estes “Cadernos de Sustentabilidade” – o título no plural sinaliza uma construção coletiva e transversal, que permeia diversas áreas – pretendem ser um multiplicador de conhecimento. Entre os exemplos que ilustrarão estes “cadernos”, há iniciativas como o Fórum da Longevidade, palco para importantes discussões sobre como conquistar um envelhecimento ativo, conciliando saúde, qualidade de vida e bem-estar, com planejamento financeiro, assim como o programa Porteiro Amigo do Idoso, que qualifica profissionais de portaria de prédios residenciais para que ofereçam soluções e cuidados adequados às necessidades de moradores idosos.

Em sintonia com a missão do Grupo Segurador, de preservar o patrimônio de famílias e empresas – além do mais importante deles, a vida –, seus projetos buscam agregar eficiência ao conceito de desenvolvimento sustentável. Tem sido assim na adoção de processos internos que reduzem impactos ao meio ambiente; no pioneirismo ao criar produtos que promovem a inclusão social e financeira; na atitude solidária e inovadora de manter uma operação especial para atender pequenos e médios clientes atingidos por catástrofes naturais; na determinação de erguer sua sede, em São Paulo, baseada integralmente nos princípios de sustentabilidade em todas as etapas da construção; e, sobretudo, no compromisso de mobilizar funcionários e colaboradores em torno da causa da sustentabilidade.

Algumas dessas ações, como o Movimento Conviva, que difunde a ideia da convivência pacífica no trânsito, são inspiradas em experiências internacionais, como as vividas pela maioria dos países da Europa, onde é possível usar a bicicleta como meio de transporte de forma harmônica com outros veículos. Essas referências podem ajudar a ampliar nosso conhecimento sobre como podemos contribuir para a melhoria das condições da Terra, por meio da adoção de pequenas atitudes em nosso dia a dia.

Com esta publicação, o Grupo Bradesco Seguros também pretende evidenciar o papel estratégico das companhias seguradoras como agentes de inclusão social e financeira. O Grupo Segurador foi o primeiro a comercializar produtos para a população de baixa renda, em 2004. Seu pioneirismo também permitiu que moradores da Comunidade Santa Marta, na Zona Sul do Rio de Janeiro, tivessem acesso à proteção de suas casas e de seus pequenos negócios, além de viabilizar uma solução pioneira de acessibilidade, que traduz textos e áudios em português, em tempo real, para a Língua Brasileira de Sinais – a Libras.

Que as próximas páginas, assim como a versão on-line desta publicação (www.bradescoseguros.com.br/
sustentabilidade
), proporcionem uma leitura agradável, mas que sirvam também de inspiração para transformar hábitos e atitudes. O planeta, claro, agradece.



Seguro e Sustentabilidade

Ser vanguarda está no DNA do Grupo Bradesco Seguros. Mais do que comercializar seguros e liderar o segmento, com cerca de 25% de participação de mercado, o Grupo Segurador é reconhecidamente uma empresa inovadora, comprometida socioambientalmente e fomentadora de inclusão social – aspectos que balizam a sustentabilidade.

Mas como o Grupo Bradesco Seguros pode contribuir, na prática, para a sustentabilidade do planeta? Um dos caminhos é incorporar em sua rotina de trabalho princípios de governança que resultem na adoção de práticas mais eficazes e responsáveis nos negócios e na vida de cada um. Seja por meio de processos internos, criação de produtos mais aderentes às realidades socioeconômicas da população ou, sobretudo, promovendo a mobilização de funcionários como ferramenta multiplicadora de informação e experiência.

Nesse sentido, foi uma consequência natural o Grupo Bradesco Seguros ter se tornado a primeira seguradora brasileira a integrar o grupo signatário dos Princípios para a Sustentabilidade em Seguros (PSI, na sigla em inglês de Principles for Sustainable Insurance), estabelecidos pelo Programa da Organização das Nações Unidas para o Meio Ambiente – Iniciativa Financeira (UNEP-FI), com assento em uma das cadeiras de seu Conselho.

“Os princípios lançados pela ONU durante a Conferência Rio+20, em 2012, formam a estrutura para que o mercado global de seguros trate de riscos e oportunidades ambientais, sociais e de governança”, assinalou Ban Ki-moon, então Secretário-Geral da ONU, em sua mensagem de apresentação do PSI.

Ser signatário do PSI reforça a vocação do Grupo Bradesco Seguros de aliar crescimento econômico à busca permanente por soluções e processos que harmonizem suas atividades aos conceitos fundamentais para a proteção do meio ambiente.

A marca Bradesco Seguros é pioneira na criação e comercialização de seguros inclusivos, direcionados à população de baixa renda. Em 2004, lançou o primeiro seguro de vida voltado para as classes C, D e E – o “Vida Segura Bradesco”. No formato de seguro popular, o produto tem prêmio reduzido, com opções a partir de R$ 9,94 mensais.

Com o conhecimento adquirido sobre o novo perfil do consumidor que surgiu no Brasil, o Grupo Bradesco Seguros também criou, em 2010, o primeiro seguro sob a filosofia e conceito de microsseguro no País (antes mesmo que esta modalidade tivesse sua própria legislação): o seguro de acidentes pessoais “Primeira Proteção Bradesco”, ao preço de R$ 5,50, que vendeu, desde o lançamento, mais de 4,5 milhões de apólices.

No ano seguinte, em outra iniciativa inovadora, o Grupo Segurador lançou o “Bilhete Residencial Estou Seguro”, produto desenvolvido exclusivamente para atender os moradores da Comunidade Santa Marta, localizada na Zona Sul do Rio de Janeiro. Com linguagem de fácil entendimento e contratação simplificada, o Bilhete Residencial – que oferece custos mensais de R$ 4,50, R$ 5,50 ou R$ 7,50 – integrava o projeto de educação financeira “Estou Seguro”, da Confederação Nacional de Seguros (CNseg), premiado pelo programa Microinsurance Innovation Facility. A principal característica inovadora desse produto residencial é uma cartilha que explica, de modo simples, o funcionamento de suas coberturas e de como o seguro pode ser utilizado.

Em 2011 o Grupo Segurador ganhou o prêmio Innovation Grants, concedido pela então chamada Microinsurance Innovation Facility (atual Impact Insurance Facility), entidade ligada à OIT, então financiada pela Fundação Bill e Melinda Gates, destinada a promover a inovação em microsseguros.

Este prêmio foi atribuído ao produto “Expresso Premiável”, comercializado exclusivamente por meio de correspondentes bancários no País – lotéricas, supermercados, lojas de departamento, farmácias e drogarias e demais estabelecimentos comerciais autorizados pelo Banco Central (BC) a operarem na intermediação financeira. Esse produto sofreu atualizações em 2015 e hoje se chama “Microsseguro Bradesco Proteção Premiável”.



Na esteira de seu compromisso com a inclusão social e financeira, o Grupo Bradesco Seguros foi a primeira seguradora a ter um produto de microsseguro aprovado pela Susep (Superintendência de Seguros Privados), em 2012: o “Bradesco Proteção em Dobro”. Trata-se de um combo de seguro residencial e de acidentes pessoais, acrescido de assistência funeral individual como benefício adicional.

A visão do Grupo Bradesco Seguros, que relaciona eficiência ao desenvolvimento sustentável, se desdobra em outras ações, corroborando sua adesão aos Princípios para a Sustentabilidade em Seguros. No que se refere à gestão de recursos naturais, vale destacar a certificação internacional LEED Green Building Gold For New Construction, concedida ao edifício sede do Grupo Segurador em Alphaville, São Paulo, que seguiu os padrões de sustentabilidade em todas as etapas de construção, além do kit digital (apólice em PDF) e de campanhas de conscientização entre funcionários, como a “Racionalize”.

A empresa também foi vencedora na categoria Inovação em Seguros, da CNseg, com o aplicativo para celular Prodeaf, solução pioneira de acessibilidade que facilita a comunicação entre surdos e ouvintes. Já a longevidade é um capítulo especial na gestão de negócios da seguradora, que desenvolveu ampla plataforma de atuação, por meio de iniciativas como o Circuito de Corrida e Caminhada da Longevidade, o Fórum da Longevidade e o programa Porteiro Amigo do Idoso, para incentivar a conquista do envelhecimento ativo, com saúde, qualidade de vida e bem-estar.

Contribuir para a educação no trânsito também faz parte dos compromissos do Grupo, que mantém o Movimento Conviva, com o objetivo de estimular a convivência harmoniosa entre motoristas, motociclistas, ciclistas e pedestres.

A História do Seguro

Há mais de 3 mil anos, os babilônicos fizeram acordos pelos quais mercadores respondiam conjuntamente por mercadorias roubadas em assaltos a caravanas.

Naquela época, os fenícios garantiam nova embarcação ao navegador que perdesse seu navio nos mares Egeu e Mediterrâneo.

Mais tarde, em 1529, o rei de Portugal, Dom João III, criou o cargo de escrivão de seguros, que tinha a função de fiscalizar as operações de seguro no reino. Após 29 anos, o rei oficializou a figura do corretor de seguros, profissional que tinha a obrigação de resolver os conflitos entre mercadores e patrocinadores das grandes navegações, como a burguesia, a nobreza e o clero.

O desenvolvimento do cálculo das probabilidades no século XVII e, alguns anos depois, a construção de tabelas de distribuição da população por idade lançaram as bases do cálculo atuarial, permitindo o desenvolvimento dos seguros nos séculos seguintes.

No Brasil, ao instalar o Império, em 1808, o rei Dom João VI decretou a abertura dos portos brasileiros ao comércio internacional, impulsionando o desenvolvimento econômico da nação. Naquele ano surgiu a primeira sociedade de seguros brasileira, a Companhia Boa Fé, na Bahia. O crescimento do mercado, com a chegada de outras seguradoras nacionais e internacionais, estimulou a criação do Código Comercial Brasileiro, primeiro mecanismo legal para amparar agentes comerciais.

Fonte: CNseg e portal Tudo Sobre Seguros (www.tudosobreseguros.org.br)



Longevidade

A população mundial está cada vez mais longeva. A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima haver 841 milhões de pessoas acima de 60 anos. A previsão da entidade é de que, em 2050, o planeta tenha nada menos do que 2 bilhões de idosos, consequência direta da queda das taxas de natalidade e de mortalidade nas últimas décadas. No Brasil, o processo de envelhecimento da população já acionou o radar dos principais observadores, como governos, empresas e organismos. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), daqui a três décadas, 30% da população será formada por idosos – o equivalente a 64 milhões de brasileiros.

A longevidade inquieta a sociedade. O mundo está se preparando adequadamente para atender às demandas da parcela mais idosa da população? Como garantir o seu futuro com proteção, planejamento financeiro, qualidade de vida e bem-estar em um mundo tomado por tecnologia e sedentarismo? Tais indagações levaram o Grupo Bradesco Seguros a desenvolver uma ampla plataforma focada na longevidade, para promover o debate sobre assuntos que afetam a vida de quem já passou dos 60.

Embrião do posicionamento do Grupo Bradesco Seguros sobre o tema, o Fórum da Longevidade foi realizado pela primeira vez há 11 anos. O evento reúne especialistas, médicos, atletas, artistas nacionais e internacionais, em debates que possam contribuir para que o idoso viva feliz e plenamente integrado ao contexto da sociedade moderna.

Em 2016, por exemplo, o XI Fórum da Longevidade Bradesco Seguros explorou o tema Expandindo as Fronteiras da Longevidade. Entre os especialistas internacionais participantes, os destaques foram o professor de Empreendedorismo Social e Filantropia da Columbia University, Tom Kamber, e o pesquisador David Sinclair, consultor em políticas públicas para o envelhecimento e mudanças demográficas e diretor do Centro de Longevidade Internacional do Reino Unido (ILC-UK).





A partir do Fórum, o Grupo Bradesco Seguros criou, em 2011, os Prêmios da Longevidade. Na categoria Jornalismo, o objetivo é estimular e divulgar matérias jornalísticas que aprofundem as questões da longevidade no Brasil; na modalidade Pesquisa, o intuito é reconhecer e encorajar a produção de conhecimento científico, de forma a contribuir para a maior compreensão dos vários aspectos do envelhecimento no País; e a categoria História de Vida busca fomentar a transmissão de conhecimento entre gerações, incentivando o relato de histórias que, de alguma forma, contribuam para disseminar o conceito de longevidade com qualidade de vida e bem-estar.

O Grupo Segurador também patrocina, desde 2007, o Circuito da Longevidade, conjunto de provas de corrida de 6 km e caminhadas de 3 km, criado para incentivar a prática de atividades físicas como forma de obter qualidade de vida e saúde.

Essa iniciativa, que já reuniu mais de 380 mil pessoas em várias cidades brasileiras, deu ao Grupo Bradesco Seguros, em 2012, o Prêmio “Empresário Amigo dos Esportes”, do Ministério dos Esportes, além do Prêmio Destaque de Marketing, na categoria Responsabilidade Empresarial, da Associação Brasileira de Marketing e Negócios (ABMN), por seu trabalho na promoção da qualidade de vida (2010).

O Circuito da Longevidade, que conta com o apoio da Lei de Incentivo ao Esporte, doa o valor equivalente às inscrições para entidades sociais escolhidas pelas prefeituras dos municípios onde as provas são realizadas.

Fórum Internacional da Longevidade


Paralelamente ao Fórum da Longevidade, desde 2013 o Grupo Bradesco Seguros apoia o Fórum Internacional da Longevidade, evento organizado pelo Centro Internacional de Longevidade – BR (ILC-BR), seção brasileira da aliança global de centros de estudos e pesquisa da International Longevity Centre Global Alliance (ILC), presente em 17 países.

Em sua edição de 2016, realizada no Rio de Janeiro, o fórum discutiu o tema “O Papel do Design e da Tecnologia para uma Sociedade Longeva”.

Até 2012, o Fórum Internacional era realizado na cidade de St. Gallen, na Suíça. A partir de 2013, o Grupo Bradesco Seguros, alinhado ao tema longevidade, passou a patrocinar o evento no Brasil.





Outro exemplo de inovação no mercado de seguros é o programa Porteiro Amigo do Idoso, que capacita profissionais de portaria a oferecer soluções e cuidados adequados às necessidades dos moradores idosos.

Já são mais de 2,5 mil porteiros treinados desde 2010, ano em que a iniciativa foi lançada em Copacabana, Zona Sul do Rio de Janeiro, bairro que reúne o maior contingente de idosos do país. Pesquisa realizada pelo Grupo Bradesco Seguros com cidadãos longevos do bairro apontou o porteiro como o “melhor amigo do idoso”.

A metodologia de ensino, desenvolvida pelo Senac RJ, inclui uma vivência para que os alunos aprendam a se colocar no lugar dos idosos. Óculos para dificultar a visão, pesos nos pés e aparelho auricular são utilizados de forma que os porteiros sintam as limitações da idade e reflitam sobre as dificuldades enfrentadas pelos mais velhos.

Além do Rio, o Porteiro Amigo do Idoso está presente nos Estados de São Paulo, Espírito Santo e Minas Gerais. O programa foi desenvolvido sob a orientação do médico Alexandre Kalache, conselheiro sênior sobre Envelhecimento Global da Academia de Medicina de Nova York (The New York Academy of Medicine) e ex-coordenador de programas de envelhecimento da Organização Mundial da Saúde (OMS). Considerado uma das maiores autoridades internacionais em gerontologia, Kalache é consultor do Grupo Segurador para questões relacionadas à longevidade.






Félix Paulo Ribeiro Neto, 36 anos, é um dos mais de mil profissionais capacitados pelo programa Porteiro Amigo do Idoso no Rio de Janeiro. Para ele, que trabalha em um condomínio de Copacabana, o curso foi gratificante porque lhe permitiu obter conhecimento.

Após a capacitação, Félix Neto, porteiro há 12 anos, sugeriu mudanças no prédio onde trabalha, como a colocação de corrimão na escada. Sugestão adotada pela síndica, Maria Regina, 70 anos. “Recomendo a outros síndicos incentivar os profissionais a fazer a capacitação. Iniciativa como essa deve ser mais estimulada”, opinou ela.




Pílulas da Longevidade

Recentemente, a plataforma de longevidade do Grupo Bradesco Seguros ganhou o “Pílulas da Longevidade”, série de filmes com exemplos inspiradores de brasileiros que encararam o desafio do envelhecimento ativo. Os programas, que ganharam a TV, o rádio e as redes sociais, exibem relatos de personalidades como Alexandre Kalache, médico especialista em envelhecimento; Mirian Goldenberg, antropóloga; Ivaldo Bertazzo, coreógrafo e educador corporal; Mara Salles, chef de cozinha; Suely Scartezini, artista plástica e psicoterapeuta; Roberto Azevedo Junior, psiquiatra e iron-man; Gloria Coelho, estilista; Vera Cordeiro, médica fundadora da ONG Saúde Criança; e Wellington Nogueira, ator fundador do Doutores da Alegria.



É Possível Envelhecer com Qualidade de Vida

Da Europa e do Japão vêm as experiências mais significativas sobre como garantir bem-estar e qualidade de vida na terceira idade. No velho continente, a referência é a Suécia, apontada como um dos melhores lugares para se viver depois dos 60 anos. O governo sueco, em parceria com empresas privadas, oferece gratuitamente ou subsidia consultas médicas, entrega de refeições em casa, serviço de táxi, cuidadores e instalação de alarmes de emergência, entre outras comodidades. Há mais de 13 anos, a rainha Silvia fundou uma instituição exclusivamente voltada para idosos com demência.

É no Japão, porém, onde o envelhecimento e o bem-estar da população são mais visíveis. Passar dos 100 anos na terra do sol nascente não é tarefa difícil – já são mais de 40 mil pessoas centenárias naquele país, de acordo com a OMS.

A longevidade japonesa é consequência de hábitos saudáveis, como alimentação balanceada à base de peixes, verduras e soja, e prática de exercícios físicos, como o Tai Chi Chuan. Além disso, check-ups são feitos regularmente pela população e oferecidos em larga escala em escolas e no trabalho pelo governo japonês.


De acordo com pesquisa realizada pelo professor do Departamento de Política Global de Saúde da Universidade de Tóquio, Kenji Shibuya, – publicada em 2012 no jornal médico The Lancet – até aquele ano, cerca de 24% da população japonesa tinha mais de 65 anos. Cálculo do governo aponta que, em 2060, o percentual de idosos será de 40%, para uma população estimada em 87 milhões de japoneses.



Convivência no Trânsito

Apoiado na convicção de que é possível a convivência harmoniosa de motoristas, motociclistas, ciclistas e pedestres, o Grupo Bradesco Seguros criou, em 2011, o Movimento Conviva, conjunto de ações que visam estimular a prática saudável de andar de bicicleta e incentivar atitudes de respeito e cidadania no trânsito. O lema do maior Grupo Segurador do Brasil é “motoristas, motociclistas, ciclistas e pedestres convivendo em harmonia”.

A iniciativa foi inspirada em projetos e programas conhecidos ao redor do mundo, especialmente na Europa, onde se pode desfrutar dos resultados do esforço coletivo para a convivência entre os vários meios de transporte existentes nas grandes cidades, como Amsterdã, Copenhague e Paris. Essa realidade, também vivenciada nos Estados Unidos, é fruto de políticas públicas e de ações privadas, similares ao Conviva, que reforçam a importância de cultivar a tolerância e a harmonia no trânsito.

Em Amsterdã, por exemplo, são mais de 400 quilômetros de ciclovias que desenham a cidade. Em toda a Holanda, as bikes respondem por 30% do transporte diário. Já em Nova York, por sua reconhecida importância na questão da mobilidade urbana, as bicicletas integram o sistema viário da cidade, juntamente com metrô, ônibus, trens e balsas.

Sintonizado com essas experiências internacionais, o Grupo Bradesco Seguros patrocina há mais de sete anos, por meio do Movimento Conviva, a CicloFaixa de Lazer de São Paulo, iniciativa da Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Transportes (SMT) e da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).

O espaço, que começou ligando o Parque do Povo ao do Ibirapuera, com extensão de dez quilômetros, encantou os moradores da cidade, ganhou adeptos e se transformou em uma das melhores opções de lazer dos paulistanos. Atualmente, a CicloFaixa de Lazer conta com mais de 120 quilômetros e mais de 120 mil participações de ciclistas nos fins de semana e feriados nacionais.

Pesquisa do Instituto Qualibest, realizada em 2015, apontou que 97% dos entrevistados apoiam a iniciativa. Mais do que a adesão popular, a CicloFaixa de Lazer já demonstrou seu poder transformador. De acordo com a pesquisa, 87% dos entrevistados passaram a respeitar mais o ciclista no trânsito, enquanto para 95% dos usuários pedalar na CicloFaixa de Lazer é um hábito saudável do qual não abrem mão.


Para reforçar a ideia de que andar de bicicleta também pode agregar as pessoas, a organização da CicloFaixa de Lazer promove, desde 2009, eventos paralelos para celebrar datas comemorativas. Para as comemorações natalinas, o Grupo Bradesco Seguros criou, em 2012, o Trenó Iluminado de Natal, que circula nos fins de semana de dezembro que antecedem o dia 25.

A iniciativa engloba todo o trecho da CicloFaixa da Avenida Paulista, por onde circula o Papai Noel em um trenó iluminado, puxado por... bicicletas.


O trenó da Bradesco Seguros permite que os paulistanos e os turistas que estiverem na cidade possam contemplar, pedalando, a decoração natalina da Avenida Paulista, em um trecho de 5 quilômetros no total, nos dois sentidos.

Diversas outras datas são comemoradas na CicloFaixa de Lazer de São Paulo, como o Dia da Mulher, a Páscoa, o Dia das Mães e o Dia dos Pais. Em 2015, o Dia da Criança foi pretexto para dar vida à “CicloFaixinha Conviva”, que surgiu para integrar os pequenos ao universo da CicloFaixa de Lazer e, principalmente, da convivência harmoniosa no trânsito. Com semáforos divertidos e faixa de pedestres, a “CicloFaixinha Conviva” ensinou os primeiros conceitos de cidadania no trânsito para crianças de todas as idades.


Durante o ano, aos domingos e feriados nacionais, os ciclistas da CicloFaixa de Lazer também podem utilizar os serviços do SOS Bike, que o Grupo Bradesco Seguros mantém em toda a extensão da ciclovia, com 50 mecânicos disponíveis para realizar, gratuitamente, pequenos reparos nas bicicletas, como regulagem de correia, ajuste de freio, acerto na altura do banco e remendo e calibragem de pneus, garantindo mais conforto e segurança. Quem não estiver com a “magrela” em punho pode, ainda, pegar uma bicicleta emprestada, disponível na Praça do Ciclista e no Parque das Bicicletas.


Além desses serviços, o Grupo Bradesco Seguros, que preza pela segurança do ciclista na CicloFaixa de Lazer, disponibiliza, ao longo do trajeto, sinalizações (os chamados “pirulitos”) nos cones, com diversas dicas de segurança.


Quando surgiu, há mais de sete anos, a CicloFaixa de Lazer tinha como finalidade contribuir para que as bicicletas voltassem a ocupar as ruas, estimulando o paulistano a conviver melhor com a sua cidade, junto com a família e amigos em um programa saudável. O projeto ganhou força e chegou, em 2013, à cidade de Osasco, na Zona Oeste da região metropolitana. Atualmente, são 15,5 quilômetros de faixas exclusivas que passam pelas principais avenidas do município.

Criado em 2013, o projeto Bike Tour SP conta com o patrocínio do Grupo Bradesco Seguros nas rotas Avenida Paulista e Centro Velho. A iniciativa, que promove passeios gratuitos de bicicleta na CicloFaixa de Lazer de São Paulo por pontos interessantes da cidade, é patrocinada pelo Grupo Segurador por meio do “Movimento Conviva”.

Grupos de até 10 pessoas são acompanhados por monitores que falam de curiosidades sobre os locais visitados nos roteiros oferecidos. Além de um sistema de áudio em português ou inglês acoplado ao capacete, guias acompanham os ciclistas, comunicando-se em Libras, a linguagem brasileira dos sinais. Há também hand bikes (bicicletas movidas à mão) e trenzinhos para pessoas com visão ou mobilidade reduzida.

O percurso do Bike Tour SP tem duração média de 1h15. Crianças também podem participar acompanhadas dos responsáveis. Com até 5 anos (ou com até 21kg), usam uma cadeirinha instalada na bicicleta de um adulto. A partir de 12 anos, fazem o passeio em bicicletas infantis.



Gestão de Recursos Naturais

O dia 8 de agosto de 2016 entrou para a história como o “Dia de Sobrecarga da Terra” desse ano - Earth Overshoot Day, em inglês. (Esse marco, criado na década de 1970, há mais de 10 anos tem caído em agosto). Isso significa dizer que, naquele dia, a humanidade consumiu mais recursos naturais do que o planeta é capaz de produzir ao longo do ano. O cálculo foi feito pela Global Footprint Network (GFN), organização internacional pela sustentabilidade, parceira global da Rede WWF (World Wide Fund for Nature), que monitora a pegada ecológica das cidades do mundo inteiro.

Informações como essas reforçam a urgência de melhorarmos a nossa relação com a natureza. Exemplos desse déficit são o desmatamento, a seca, a escassez de água doce, a erosão do solo, a perda de biodiversidade e o acúmulo dos gases de efeito estufa (dióxido de carbono) na atmosfera – este, responsável direto pelas mudanças climáticas. Garantir um legado sustentável para as gerações futuras - maior desafio do século XXI – passa pela gestão eficiente dos recursos naturais.



Usar de forma consciente a água; selecionar e descartar corretamente o lixo doméstico e o lixo industrial e evitar o desperdício de energia elétrica são ações que norteiam as políticas macroeconômicas e o planejamento de gestão das companhias ao redor do mundo, chanceladas por governos e organismos internacionais, como a Organização das Nações Unidas (ONU) e o Banco Mundial (BIRD). Além disso, pequenas atitudes e mudanças de hábito da população podem contribuir bastante para a sustentabilidade do planeta. Uma frase resume esse movimento: “pense globalmente, aja localmente”.



O mercado segurador tem contribuído de forma ativa com essa nova realidade, ao desenvolver produtos ligados à sustentabilidade, criar seguros com prêmios acessíveis ou ao adotar documentação virtual, com o intuito de reduzir o uso de papel. Internamente, as seguradoras têm participado desse processo, por meio de reúso da água em suas instalações, disseminação de campanhas entre seus funcionários e incorporação de serviços que estimulam os clientes a adotar atitudes responsáveis, como o descarte correto de resíduos sólidos.

O Grupo Bradesco Seguros tem reforçado seu compromisso com a gestão responsável de recursos adotando iniciativas em várias frentes. Uma delas foi a construção de seu edifício-sede, em Alphaville (Barueri/SP), seguindo as melhores práticas de eficiência energética, reúso da água, acessibilidade, compliance e controle de riscos. Padrão “Triple A”, o “Bradesco Seguros Alpha Building” recebeu a certificação internacional LEED Green Building Gold For New Construction, concedida a construções sustentáveis. Nesse sentido, também merecem destaque as adaptações realizadas em suas instalações no Rio de Janeiro e nas sucursais, voltadas para a economia de energia elétrica e água.

Outras iniciativas que reforçam a estratégia de conscientização de clientes são: o Serviço de Assistência Sustentável para descarte ecológico de resíduos sólidos, que integra o pacote do Bradesco Seguro Residencial; o Programa Auto Reciclagem da Bradesco Auto/RE, que consiste na reciclagem de peças e itens resultantes de reparos de carros; o Kit Digital, que gera apólices em PDF em lugar dos tradicionais documentos em papel; e a Campanha Racionalize, dirigida a funcionários, e que conta com palestras e atividades internas, como o plantio de sementes de árvores nativas da Mata Atlântica.

Bradesco Seguros Alpha Building

Entre as medidas que conferiram ao “Bradesco Seguros Alpha Building” o selo LEED Green Building Gold For New Construction está o impulso dado à economia da região. Nada menos que 68% dos materiais empregados na construção tiveram procedência local. Já a economia de energia elétrica foi viabilizada por medidas como a fachada ventilada – sistema em processo de introdução no Brasil, mas com eficiência comprovada há mais de 30 anos em países do hemisfério Norte.

A fachada ventilada consiste no afastamento entre a parede e o revestimento, criando uma câmara de ar em movimento. Essa câmara permite a ventilação natural e contínua pela parede do edifício, por meio do efeito chaminé – o ar entra frio pela parte inferior e sai quente por cima. Esse efeito reduz a necessidade de condicionamento de ar e de consumo de energia elétrica.

A iluminação do edifício conta também com dispositivos que controlam a luminosidade das lâmpadas em grupo no pavimento das fachadas. Com isso, a intensidade da luz é modulada em razão da irradiação solar nas fachadas, otimizando a iluminação com economia de energia e conforto visual.

Cabe destacar, ainda, o sistema de controle de tráfego dos elevadores, com frenagem regenerativa. Esse recurso possibilita a utilização de parte da energia devolvida pelo elevador durante seu funcionamento para a rede elétrica interna da edificação, podendo gerar de 25% a 35% da energia consumida. Além disso, os elevadores de última geração – com capacidade para 26 pessoas – possuem sistema de antecipação de chamadas que aumenta a capacidade de transporte e gera economia de até 30% de energia.

Em relação à eficiência no uso da água, todas as torneiras instaladas no prédio possuem sensores de presença e arejador de vazão, que diminuem o volume utilizado e favorecem o uso consciente. A água das torneiras passa por uma estação de tratamento instalada no prédio e é reutilizada nos banheiros e no sistema de irrigação dos jardins internos.

Com essas medidas, o “Bradesco Seguros Alpha Building” atingiu redução de 54% no consumo de água potável e de 100% no consumo de água para irrigação, com a utilização da ETAC – Estação de Tratamento de Águas Cinzas e a captação de água de chuva.

Quanto aos resíduos gerados durante a construção do edifício, foi desenvolvido um plano de gerenciamento que destinou, para recicladoras, 96% de todo o lixo produzido.




Assistência Sustentável

Desde 2015, os clientes Bradesco Seguro Residencial contam com o serviço domiciliar de descarte ecológico correto de bens em desuso, como móveis, colchões e equipamentos eletrodomésticos. Além disso, o segurado recebe dicas de economia de água e energia e reciclagem de lixo doméstico. O processo é simples. Feito o agendamento da coleta, os bens são retirados e os materiais, desmontados para a separação das partes a serem reaproveitadas ou encaminhadas para descarte, no caso de material não reciclável. O serviço é oferecido na contratação ou na renovação do produto Bradesco Seguro Residencial, sem custo adicional. Atualmente, a carteira do Grupo Segurador conta com mais de 1,5 milhão de residências seguradas. Com o Assistência Sustentável, o segurado alia o conforto de ser atendido em casa à garantia de que os materiais descartados serão devidamente reciclados.


Programa Auto Reciclagem

Lançado em 2009, o Programa Auto Reciclagem introduziu no mercado segurador nacional a prática de reciclar peças resultantes de reparos de carros, caminhonetes, caminhões e motocicletas, danificados em acidentes com segurados e terceiros. Por meio do programa, foram doadas para empresas de reciclagem, até o final de 2016, mais de 13,2 mil toneladas de peças recicláveis.

O Grupo Bradesco Seguros não recebe nenhuma renda da venda dessa sucata. Todas as peças são doadas a empresas de reciclagem. O programa também gera renda para catadores, recicladores e para as próprias siderúrgicas e indústrias afins, que economizam energia ao receberem esses materiais já separados. Atualmente, é possível reciclar até 80% das peças descartadas de um veículo.


Kit Digital

Em 2011, o Grupo Bradesco Seguros passou a disponibilizar apólices em PDF, pela internet, para clientes Auto, Residencial, Vida e Previdência e Saúde. Com essa medida, entre 2012 e 2016, o Grupo deixou de imprimir cerca de 400 milhões de folhas de papel. Somente em 2016, as apólices baixadas digitalmente pelos clientes representaram 42,67% do total de documentos emitidos.



Campanha Racionalize

A mais recente iniciativa do Grupo Bradesco Seguros, em parceria da Organização Bradesco com o Instituto Akatu, tem o objetivo de sensibilizar e mobilizar os colaboradores em relação ao consumo consciente de energia elétrica e da água, além do descarte adequado de resíduos. O primeiro passo da campanha foi a oferta do Teste de Consumo Consciente, criado para aferir o grau de conhecimento dos funcionários e colaboradores sobre o consumo consciente dos recursos naturais. Paralelamente, foram realizadas palestras com dicas importantes para funcionários e prestadores de serviços sobre o uso correto dos recursos e descarte de resíduos, além da colocação de lixeiras de coleta seletiva nas dependências da empresa, adesivos em sanitários e curso on-line de sustentabilidade.

Por meio da campanha “Racionalize”, o Grupo Segurador realizou no Rio de Janeiro e em São Paulo, em outubro de 2016, a Semana do Consumo Consciente, reunindo funcionários em torno de palestras sobre a busca da sustentabilidade, riscos e oportunidades das mudanças climáticas, entre outros temas.

A campanha mobilizou os colaboradores para o plantio de 6 mil sementes de diferentes espécies da Mata Atlântica. Por meio da parceria com a Fundação SOS Mata Atlântica, as sementes vão ficar em viveiro para, na época certa, serem plantadas em local apropriado, nos Estados do Rio de Janeiro e de São Paulo.

A Semana do Consumo Consciente contou, ainda, com a instalação de um Mini Ecoponto, para o descarte adequado de resíduos tecnológicos, lâmpadas, óleo de cozinha e remédios com validade vencida. A iniciativa apresentou a Rede de Ações, um painel de mensagens dos funcionários a partir da pergunta “O que você faz para um mundo melhor?” Também viabilizou a montagem de uma Biblioteca Compartilhada, com a doação de mais de 200 livros, e uma mostra de artes visuais feitas pelos alunos do Projeto de Integração Empresa Escola (PIEE).

Inovação Sustentável

O mercado segurador é um dos segmentos financeiros mais ativos na busca por produtos, processos e soluções pautados na sustentabilidade. O Relatório Insurance 2030 – Harnessing Insurance for Sustainable Development, desenvolvido pela UNEP Inquiry (Programa Ambiental das Nações Unidas), divulgado em setembro de 2016, destaca que a mudança climática pode ser o fio condutor para a inovação e o estímulo de novas formas regulatórias de seguro em vários países. Os exemplos podem vir no formato de seguro para projetos de energia limpa, edifícios verdes, veículos elétricos e híbridos, transportes de baixa emissão de carbono e produtos de estímulo à construção verde, entre outros.

A inovação tecnológica tem norteado as seguradoras na adequação às demandas associadas não apenas à preservação do patrimônio conquistado, à saúde e à vida, como também a situações ligadas aos acidentes naturais, cada vez mais recorrentes. Alinhado a essas transformações, e ciente de que muitos de seus segurados podem vir a enfrentar urgências desse tipo, o Grupo Bradesco Seguros criou, em 2015, a operação Atendimento em Situação Climatológica Severa – também conhecido como Operação Calamidade – para facilitar a vida dos clientes vítimas de qualquer imprevisto decorrente de ventania, enchentes ou raios, entre outras manifestações climatológicas.


A Operação Calamidade consiste em identificar, analisar e priorizar situações decorrentes de uma catástrofe, como um telhado danificado por vento, por exemplo, concentrando os esforços para, no menor tempo possível, quantificar e indenizar clientes envolvidos em tragédias naturais.

Por seu caráter social e pioneirismo, além de conquistar em 2015 o Prêmio Antônio Carlos Almeida Braga de Inovação, concedido pela CNseg (Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização) a iniciativas inovadoras no mercado segurador brasileiro, a Operação Calamidade foi agraciada na primeira edição do Prêmio Innovation in Insurance Awards 2016, lançado pela Associação Europeia de Gestão Financeira e Marketing (EFMA, na sigla em inglês) – associação global de bancos e seguradoras. O Grupo Bradesco Seguros concorreu na categoria Claims Management (Gestão de Sinistros), conquistando o troféu Silver, durante evento em Milão, na Itália.

Para se ter ideia da importância da Operação Calamidade, em 14 dias de trabalho de sua equipe de técnicos, em ações realizadas simultaneamente, em outubro de 2016, nos Estados de São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, foram abertos mais de 390 processos para pagamento a segurados que sofreram, em suas residências e estabelecimentos comerciais e industriais, algum tipo de perda provocada por temporais.

Do total de sinistros abertos, 321 apólices tiveram a indenização paga em menos de dois dias, totalizando mais de R$ 1,3 milhão. Desde que foi criada, no primeiro semestre de 2015, a Operação Calamidade permitiu o pagamento de sinistros de mais de três mil segurados atingidos por vendavais em seis Estados das Regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste. O tempo médio entre avaliações e pagamento foi de 9,4 dias, e o montante indenizado atingiu R$ 13,3 milhões.

Racionalizar, incluir, economizar e agregar são palavras que sugerem o viés sustentável de uma iniciativa. Mas é o verbo inovar que pode assegurar sua eficácia. Nos últimos anos, o Grupo Bradesco Seguros que tem na inovação uma de suas principais marcas – foi premiado em diversas categorias do Prêmio Antônio Carlos de Almeida Braga.


Além da Operação Calamidade, a Carteira Digital Bradesco Seguros, lançada em 2014, é outra inovação reconhecida pela Confederação na categoria “Processos”. Trata-se de um aplicativo para smartphones iOs e Android que reúne todos os cartões do usuário, por meio de cartões virtuais de todas as empresas do Grupo – incluindo a Bradesco Vida e Previdência e a Bradesco Capitalização, que não operam com cartões físicos.

Com o aplicativo, o usuário tem acesso aos benefícios (desconto em estacionamentos, Clube de Vantagens e Circuito Cultural) sem ter que andar com todos os cartões físicos no bolso, pois tudo está integrado ao dispositivo, juntamente com os dados de conta e telefones referentes a serviços. No caso dos clientes Bradesco Saúde, a Carteira Digital também garante atendimento em hospitais, clínicas, laboratórios e médicos sem a necessidade de apresentação do plástico. O aplicativo se comunica automaticamente com o sistema referenciado, validando ou não o atendimento.

Integrado à Carteira Digital, o aplicativo Bradesco Saúde – disponível nas versões Android e iOS – proporciona ao segurado acesso a todos os detalhes do plano contratado. É possível também verificar e acompanhar o status de reembolsos solicitados, localizar clínicas e médicos referenciados, além de ter acesso ao calendário de vacinação.

Outra iniciativa que merece destaque é o Prodeaf ou Bradesco Seguros Libras, solução pioneira de acessibilidade. O aplicativo traduz textos e áudios em português, em tempo real, para a Língua Brasileira de Sinais (Libras). Desde que foi lançado, em 2012, mais de 130 mil pessoas utilizaram o serviço digital. Com 1.200 sinais em Libras, o Prodeaf também foi reconhecido pela CNseg, em 2013, com o prêmio Inovação Antônio Carlos Almeida Braga, na categoria Comunicação. Na web, recurso semelhante faz com que os textos das áreas mais importantes do portal Bradesco Seguros sejam convertidos automaticamente para Libras.


Depoimentos


Funcionários do Grupo Bradesco Seguros contam como compreendem e praticam a sustentabilidade.

Clique nas fotos e veja os depoimentos de cada um.






Sustentabilidade no Trabalho



Veja Aqui o Vídeo Completo





Legado








Água








Coleta Seletiva








Hábitos Sustentáveis



2016. Todos os direitos reservados.


Universeg


Bradesco Seguros